Vivian Baumann, Orientação e Mentoria

Assine a Newsletter
Útimos Artigos
Please reload

Se der medo, vai com medo mesmo!

February 15, 2017

 

Existem momentos na vida em que temos que esquecer nossos medos, sobrepor nossas dúvidas e nos permitir correr riscos.

 

Minha vontade é largar tudo e ir morar fora do Brasil! Essa é umas das afirmações que mais tenho ouvido, nos últimos meses, de pessoas próximas. Então eu pergunto o que falta para a pessoa arrumar as malas e ir? Falta coragem, falta dinheiro, falta oportunidade, falta incentivo… Falta agir, eu diria! Quando se quer algo, tem que se levantar e fazer acontecer! 

 

Concordo que, quando a pessoa é casada e tem filhos, fica um pouco mais complicado. É preciso conciliar todas as vontades, além de juntar a quantia necessária para se arriscar naquilo que, às vezes, parece ser uma aventura!

 

De 2000 a 2006, eu trabalhei com comunicação e gestão de projetos sociais no interior de Minas Gerais. Estava tranquila, tinha uma vida estável, mas queria algo mais! Mandei currículos para RJ, SP, SC e comecei a procurar bolsas de estudos em Portugal, para onde embarquei em outubro de 2006 para fazer um mestrado em Marketing na Universidade do Minho.

 

Foram experiências fantásticas e desafiadoras, vividas durante um ano e meio de aulas. Muitos acham que morar fora é fácil e que o mundo pára para dar atenção aos imigrantes. Que nada! A imagem dos brasileiros, lá fora, não é das melhores e, reverter isso requer paciência e persistência. Acaba valendo à pena pois, quando conquistamos a confiança dos portugueses, é para a vida toda!

 

Após o intenso período do mestrado, decidi ficar por mais algum tempo em Portugal. Mandei alguns currículos e fui trabalhar em uma empresa de comunicação em Lisboa. Em meio à minha comemoração, meu namorado não aceitou a distância de duas horas e meia e terminou o relacionamento. Amigos em comum, que para mim eram como uma família, também romperam a amizade por conta do fim do namoro. Com a cabeça erguida, consciência tranquila e determinação total, segui para Lisboa rumo ao novo desafio que, depois de dois meses, me fez desistir pois a empresa não tinha recursos para me pagar o salário!

 

Arrasada com a sequência de acontecimentos e decidida a voltar para o Brasil, fui convidada para participar de um projeto no Sapo.pt, empresa digital do Grupo Portugal Telecom, com duração prevista de três meses. O que é uma gota de chuva para quem está no meio do furacão? Resolvi aceitar, afinal um dos meus objetivos era adquirir experiência numa grande empresa internacional, nem que fossem por três meses.

 

Nunca havia trabalhado com portais web e nem com modelos de negócios digitais. Mergulhei no trabalho e, ao fim do período previsto, fui contratada para continuar na empresa e atuar com outros serviços que acabaram envolvendo a internacionalização de portais para países da África e para o Brasil, e a co-criação de uma ferramenta de publicação de conteúdos. Após dois anos no Sapo.pt, fui convidada a integrar um projeto de  implementação de aplicativos mobile na Vivo, em São Paulo, na Portugal Telecom Inovação Brasil, onde fiquei por mais dois anos.

 

Existem momentos na vida em que temos que esquecer nossos medos, sobrepor nossas dúvidas e nos permitir correr riscos. Como diz Tony Robbins, “Não existe fracasso. Existe resultado.” O jeito como lidamos com estes resultados nos traz experiência e aprendizado para alcançar o sucesso. 

 

Posso dizer que os quatro anos em Portugal foram um dos melhores períodos da minha vida, apesar de todos os problemas e dificuldades de lidar com uma cultura diferente e estar longe da família. Simplesmente porque eu me despi de medos, crenças, dúvidas e fiz acontecer!

 

E você, tem feito seus sonhos acontecerem? Como tem lidado com os resultados não desejados com os quais você se depara diariamente?

 

Please reload

Tags
ARTIGOS
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now